Perseguindo o Impossível

Publicado em 22/03/2021

Genesis 26

“1 Sobrevindo fome à terra, além da primavera havida nos dia de Abraão, foi Isaque a Gerar, avistar-se com Abimeleque, rei dos filisteus. 2 Apareceu-lhe o Senhor e disse-lhe: Não desças ao Egito. Fica na terra que eu te disser.”

A primeira coisa que o ser humano pensa quando vem um momento de dificuldade é em como resolver o problema. Quando com as próprias forças não conseguimos, uma das saídas é fugir. Muitos vêm à igreja, mas quando surgem os problemas, resolvem lutar com as próprias forças até que acabam saindo, procurando recursos no mundo. Isaque teve a mesma ideia de seu pai (ir para o Egito), porém estava indo repetir os mesmos erros que seu pai cometeu. A diferença foi naquele momento Isaque ouviu a voz de Deus e mesmo em meio à fome, resolveu confiar, baseado apenas na palavra. O que é suficiente para você? A palavra de Deus não basta?

“3 Habita nela, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai. 4 Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e lhe darei todas estas terras. Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra; 5 porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis.”

Se Isaque fosse ao Egito ele saciaria a sua fome e de sua família. Se ele obedecesse a Deus, e ficasse na terra que passava fome, Deus cumpriria seus propósitos na vida dele. Ao invés de somente sua família ser abençoada, todas as famílias da terra seriam abençoadas. No Egito ele receberia um pouco de comida, ficando naquela terra ele seria o dono dela. Muitos querem o impossível de Deus, mas não permanecem na terra que Deus lhe ordena. Muitos desanimam da fé quando as dificuldades aparecem, e acabam deixando de viver o melhor de Deus para viver o melhor do mundo. Mais uma vez, foi preciso que Isaque confiasse na palavra, olhando apenas com os olhos da fé, e esperar que com o passar do tempo, as palavras de Deus se cumprissem. Nosso problema é que se achamos que está demorando muito a solução de nossos problemas, pensamos que não era Deus nos direcionando e desistimos de perseverar. Quantas vezes a bonança estava perto, o impossível estava quase se tornando possível quando nos desistimos?

“6 Isaque, pois, ficou em Gerar.”

Engraçado que Isaque não voltou para a terra prometida, nem foi ao Egito, ele ficou no meio termo, que era a terra dos filisteus. Essa terra está no meio entre a eternidade com Deus e a perdição do inimigo. Gerar significa o mundo em que vivemos. Um lugar onde Deus quer nos abençoar, mas que ainda não é o nosso alvo final.

“12 E semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o Senhor o abençoava. 13 Enriqueceu-se o homem, ficou riquíssimo; 14 possuía ovelhas e bois e grande número de servos, de maneira que os filisteus lhe tinham inveja.”

Vale lembrar que ali onde Isaque estava ainda estava passando fome, mas pela obediência dele, foi extremamente abençoado. Quando obedecemos a Deus e permanecemos onde ele nos orienta, mesmo em meio a dificuldade geral, Deus nos abençoa.

“15 E por isso lhe entulharam todos os poços que os servos de seu pai haviam cavado, nos dias de Abraão, enchendo-os de terra. 16 Disse Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós, porque já é muito mais poderosos do que nós. 17 Então, Isaque saiu dali e se acampou no vale de Gerar, onde habitou.”

 O resultado da benção de Deus na vida de Isaque gerou também sua expulsão da cidade. Muitos quando são abençoados não entendem porque as provações continuam em outras áreas. As vezes queremos ser abençoados, mas quando somos provados falhamos. Isaque era mais poderoso que eles, poderia ter lutado para ficar na cidade, poderia matar todos que entulharam seus poços, mas entendeu que a benção estava nele. O impossível o acompanharia. Deus podia lhe dar água até no deserto.

“18 E tornou Isaque a abrir os poços que se cavaram nos dias de Abraão, seu pai (porque os filisteus os haviam entulhado depois da morte de Abraão), e lhes deu os mesmos nomes que já seu pai lhes havia posto.

Isaque abriu poços pois essa era a vida de todo seu rebanho, sua família, seus servos. Mas houve contentas sobre os poços. Embora queiramos sempre que as vitórias venham num primeiro momento, nem sempre isso acontece. Somente no terceiro poço acabaram-se as contendas. Jesus perseverou na palavra enquanto era tentado, e apenas na terceira vez Satanás foi embora. Não podemos nos desesperar porque as lutam vem. Precisamos perseverar em Deus.

Pr. Jeferson Jones Bernardes Filho.

Compartilhe em suas redes sociais

Endereço

R. XV de Novembro, 4698 – Vila Nova – Joinville/SC

Entre em Contato

Envie um WhatsApp!

(47) 3028-2129

secretaria@igrejadosfilhos.com.br

Formulário de Direito dos Titulares

Siga-nos

Prover ® 2021. Todos os direitos reservados.